Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Sobre escrever

19.05.13

Palavras inocentes. Palavras que sofrem. Eu faço-as sofrer, usando-as aqui e ali, bem e mal. Escrevo sem consciência do que escrevo. O meu cérebro ignora o seu significado para quem as possa ler, e foca-se apenas no significado que têm para mim. O meu coração sente-o. Quando leio o que escrevo volto ao momento em que as escrevi e sinto novamente as sensações prematuras de fascínio e deleite. Para quem lê, há a estreia das palavras no cérebro; ás vezes tentando descodificar as palavras e perceber um significado obscuro ou deformado, quando o que à sua frente está escrito é bem explícito e descodificado. Escrevo para mim mas partilho com os outros. Leio usando a capa de Pedro Caetano Carvalho e só peço que leiam o que escrevo usando a capa que tem o vosso nome. Boas leituras.

Autoria e outros dados (tags, etc)



pesquisar

  Pesquisar no Blog

quem escreve

foto do autor


sobre

Este blogue está entregue às mãos de um adolescente que se recusa a aceitar que mais tarde ou mais cedo será adulto e que tem problemas em manter blogues de pé.


escrevi


a ler


a ouvir



mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

WOOK - www.wook.pt